Quando o mundo aparece....

Quando o mundo aparece….

 

Tenho neste momento a prefeita noção que estava morta, quanto mais não fosse por dentro, na alma, no desejo, na vontade de…Eu sou fogo, luta, conquista, alegria e vivacidade. Quem me conhece há muito sabe que eu abano o mundo para ver cair a injustiça, para conseguir uma coisa boa, que adoro festas, que adoro dançar, que adoro encontros e desencontros!


O mundo apareceu pouco tempo de depois de abrir os olhos e largar o cordão umbilical e abalar as minhas certezas. Deixei que ele se iluminasse e vi que de facto nascer é um pouco doloroso, mas vamos andando e conquistando o território que depois é nosso, e o meu, eu queria  grande, colorido e feliz.

Aprendi a voar com a minha filha que me ensinou que basta fechar os olhos com muita força, abrir os braços e deixar o corpo ir. Vemos as nuvens, falamos com os pássaros e somos pessoas melhores. Aprendi com ela, que se calçar os sapatos dos outros posso ser mais feliz comigo e com os outros, e então ela calça os meus e eu calço os dela, mesmo que apenas dois dedos coíbam de facto dentro deles, é bom sentir cada pulo que ela dá, cada sonho que trás em si.

Posso dizer que aprendi a falar, que aprendi a comer, aprendi muita coisa em tão pouco tempo. Desaprender nunca mais! Gosto de manter consciente este meu caminho, pois algumas pedras ainda me ferem os pés e eu tenho que conquistar a plenitude da travessia.


É quase assustador pensar que a minha mente se abriu tanto que nada me parece longe, nada me impossível. A consciência de que tudo é decisão minha, faz com que utilize um estado até ao momento em que o mesmo me é necessário para o resultado que eu pretendo. Isto é, não me desgasto até ao ponto em que me transformo em alguém que não quero ser, não grito ao ponto de perder a voz para depois não poder dizer mais nada. Uso apenas o necessário, e estou mais bonita assim, mais feliz, mais eu….e tudo parece que corre!


Corre para onde eu quero! E o que eu quero faz os outros felizes, porque as pessoas fazem parte desta minha conquista, desta minha busca de satisfação.

publicado por Momento de Mudança às 16:01 | comentar | favorito