15
Fev 11

Sinto bela!

Porque há dias assim, em que me sinto bem, linda, gira e até sensual…Ui, ui! E porque há dias em que não me sinto tanto assim! Afinal onde está a diferença, o rosto ao espelho é mesmo, a pele é a mesma…isso acreditava eu!

 

Ao final do dia a minha filha pediu para vermos fotografias, álbuns grandes e coloridos cheios de histórias e recordações de momentos, grandes ou menos grandes mas que eu gosto de contar e ela gosta de ouvir, e em cada foto ela pede a história inerente ao mesmo. E eu conto e vejo o que já passou, recordo gargalhadas, choros, viagens, paladares e cheiros que amei, que detestei e que me fizeram ser o que sou hoje! Em algumas fotos pareço tão jovem, os olhos revelam a ingenuidade dos poucos anos e algumas revelam a frustração, a magreza do corpo em outras lembra a fragilidade de emoções que senti e as rugas de momentos no passado fazem-me lembrar que agora estou sem elas…como é possível?

 

Deixar de ter rugas, aquelas rugas? Hoje sinto-me mais jovem, mais bonita que há alguns anos atrás, e é um facto que algumas rugas desapareceram, julgo que porque já não fazem falta! Sei que sorriu mais, sei que brinco mais, sei que danço mais e isso faz-me bem!

 

Olhar-me ao espelho é bom, tenho algumas marcas do meu tempo, da minha vida, dos meus momentos e sinto que aquelas marcas mais profundas e que me deixavam inconfortável comigo já cá não estão. Ser feliz é melhor, dá trabalho, e é muito melhor!

publicado por Momento de Mudança às 21:39 | comentar | ver comentários (2) | favorito
04
Fev 11

Viver a vida dançando

Com amor eu sei que consigo sentir a felicidade inerente a um beijo nos lábios, a um abraço quente. E então porquê que por vezes escolho deixar de amar, como será possível eu deixar de querer sentir felicidade tão profunda que as lágrimas escorrem pela face sem doer, sem magoar? Quero, muitas vezes, acreditar que deixar-me ir pelo caminho mais fácil torna-se menos doloroso, menos frustrante.

 

Pois a pergunta que me assola, algumas vezes, é eu vou-me entregar e depois, se não funciona? Se não sinto amor de volta, se não me amam igual ao que eu amo? E hoje dei por mim a pensar, e depois? Afinal queres ou não entregar-te? Queres ou não queres sentir felicidade? Se não te entregares “nunca” saberás…Assim a curiosidade levou a melhor e vim de casa até ao meu canto de Momento de Mudança a sorrir. A entregar sem pensar o que vou ter de volta. Não quero ser importante, quero ser feliz!

 

Tenho estado neste modo, de curiosidade…e deixar fluir! O que acontecer será novo o suficiente para aprender algo, para melhorar algo, para fazer igual algo que funciona. E assim a vida parece ser mais ritmada, mais dançável e como eu ADORO DANÇAR!

 

Rodopiar por entre os sonhos, flexibilizar o corpo estabelecendo formas e limites diferentes, sentir, amar, ouvir e nada ter que dizer…isso, nada! Dançar será isso, ser feliz com o amor que sentimos e deixar que os outros, todos os outros vivam por si e em si a experiência de nos olhar por entre as suas coisas, as suas palavras, o seu ser!

 

Talvez, seja isso.

 

Esta ideia agora parece-me interessante. E levantando a mão vou rodopiar para o meu passado, para o meu agora, calmo, tranquilo, a fluir e talvez voe até ao futuro, dançando. Viver a vida dançando parece-me interessante!

 

Hoje, amanhã e quando eu quiser vou dançar…viver a vida dançando!

publicado por Momento de Mudança às 11:15 | comentar | favorito
música: I a Bird Now
09
Dez 10

Energia, precisa?

Chuva e mais chuva e claro, muita água! Os dias parecem noite e por vezes nem consigo acordar, falta-me força, vitalidade e assim, energia. Todo o meu esforço vai neste sentido para encontrar formas de aumentar as minhas reservas de energia e cada raio de sol torna-se uma bóia de salvação e ele é tão pouco.

 

Ontem a minha filha disse-me: Mãe, somos amigas? Eu respondi: Claro que sim! E aquele momento foi mais uma voltagem na minha recarga. Eu senti-me importante, repleta porque a minha princesa quer ser minha amiga e eu ser amiga dela é importante. O meu companheiro quando esta manhã me viu chegar ao seu local de trabalho de surpresa e com o convite para almoçar, sorriu! E aqui mais um kilobytes de energia. O meu irmão na sexta-feira disse-me: obrigada por teres ligado, fiquei melhor! Energia!

 

Será que precisamos de procurar energia fora de nós? Eu diria que será muito importante o encontro com as energias naturais e cósmicas, e também valerá a pena encontrar as formas de energia das nossas acções, das nossas vontades, do nosso fazer diferente.

 

Promover um sorriso no outro, é uma fonte de energia única. Aquece o coração e traz para nós o bom sentimento, a dádiva, a gratidão.

 

Com esta ideia, que é apenas a minha ideia, julgas possível promoveres o feitiço da energia? Hoje, amanhã e depois?

 

Aguardo a tua resposta!

publicado por Momento de Mudança às 12:45 | comentar | ver comentários (2) | favorito